×

Nova ponte entre Brasil e Paraguai

Segunda ponte liga Foz do Iguaçu a cidade de Presidente Franco, no Paraguai, e será concluída em outubro

Visita Técnica da Câmara Especializada de Engenharia Civil na obra em abril

Com mais de 90% da obra concluída, a segunda ponte que fará a ligação entre Brasil e Paraguai deve ser entregue em outubro e já está com suas partes unidas. “Esta ponte é mais uma porta de acesso ao Paraguai, país vizinho com o qual o Brasil tem grande comércio, além de ser o parceiro na Usina Binacional de Itaipu. A ponte atual (Ponte da Amizade) já tem esgotada sua capacidade de escoamento, sendo esta, mais uma alternativa para quem deseja cruzar a fronteira”, explica o Engenheiro Civil Charlles Urbano Hostins Junior, superintendente Regional Oeste do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/PR). 

O Governo do Paraná, por meio da Secretaria da Infraestrutura e Logística do Paraná (SEIL) e Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), está executando, administrando e fiscalizando a obra, que é resultado de uma parceria entre o governo do Paraná, governo Federal e a Itaipu Binacional. A ponte integrará a BR-277, sendo sua administração, após conclusão das obras, do governo Federal.

A obra está sendo paga com recursos da Itaipu Binacional. O investimento total é de R$ 463 milhões, sendo R$ 323 milhões para a construção da ponte e R$ 140 milhões para a perimetral leste, via de acesso entre a nova ponte e a BR-277.

“É uma obra ímpar e grandiosa em termos de Engenharia que vai atender uma demanda antiga. A população de ambos os países – Brasil e Paraguai – anseia por esta ponte já que a atual está sempre congestionada pelo fluxo intenso de automóveis e caminhões. É uma obra de extrema importância e que certamente será um marco no desenvolvimento da nossa região e também dos dois países”, avalia a Engenheira Civil Célia Neto Pereira da Rosa, professora do Centro Universitário Dinâmica das Cataratas (UDC).

O trecho brasileiro se chama Ponte da Integração Jaime Lerner, por meio da Lei Federal n.º 14.380/2022. Uma homenagem ao Arquiteto e Engenheiro Civil Jaime Lerner, que foi governador do Paraná em dois mandatos e três vezes prefeito de Curitiba.

A ideia é que as pontes se somem para melhorar a logística entre os países. A Ponte da Amizade foi inaugurada em 1965, ligando Foz do Iguaçu a Ciudad del Este, e passará a receber exclusivamente veículos leves e ônibus de turismo. Já a nova ligação entre os dois países, que liga Foz do Iguaçu a Presidente Franco, concentrará o fluxo mais pesado de transporte de cargas.

A obra

“A obra é complexa e envolve muitas áreas de Engenharia, especialmente: Civil, Ambiental, Mecânica, de Segurança do Trabalho e a Geologia”, explica Hostins Junior.

O comprimento total é de 760 metros e um dos destaques é o maior vão livre da América Latina, com 470 metros. A ponte terá duas pistas com 3,6 metros de largura, calçada de 1,7 metros nas laterais, além de um acostamento de três metros.

O superintendente regional do DER/PR cita ainda outros desafios enfrentados durante a obra. “Como envolve área de fronteira, temos de lidar com questões de segurança nacional, fragilidade ambiental e enfrentamentos de ventos que podem chegar a 100 km/h. Também tivemos o impacto da variação dos preços dos insumos causada pela pandemia e pela guerra da Rússia com a Ucrânia. E isso só citando os principais”, frisa Hostins Junior.

Para a Engenheira Civil Célia, este tipo de obra traz muito conhecimento técnico para os profissionais envolvidos e para o Brasil como um todo. “É um empreendimento de grande porte que contribui para o crescimento e desenvolvimento do nosso país e nos mostra que a Engenharia move o mundo. Além disso, é importante que tenhamos cada vez mais profissionais atuando na área e se envolvendo em obras como esta, que traz desenvolvimento ao Brasil”.

Os Engenheiros Civis Marcus Vinícius Arantes e Thiago Henrik Moreira, do DER/PR, são os que acompanham diretamente e registram a ART de fiscalização da obra.

Obras do entorno

Para atender ao fluxo de trânsito no novo empreendimento, entorno está passando por melhorias

Obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, em Foz do Iguaçu (PR).

O superintendente do DER/PR, Engenheiro Civil Charlles Urbano Hostins Junior, explica que o entorno da Ponte da Integração Jaime Lerner está passando por intervenções para atender ao aumento de fluxo gerado. 

Segundo ele, do lado brasileiro os investimentos serão na rodovia perimetral leste de Foz do Iguaçu e em uma nova ligação entre a BR-277 e a nova ponte, com execução de seis viadutos. “Nestas obras se inclui também a execução de duas novas aduanas, Brasil-Paraguai e Brasil-Argentina. Do outro lado, o acesso ficou a cargo do governo do Paraguai”, explica.

As obras são financiadas pela Itaipu Binacional e para a perimetral o investimento é de mais de R$ 140 milhões em 15 quilômetros de extensão.

Atuação do Crea-PR

Conselho esteve presente realizando fiscalizações técnicas durante toda a obra

Durante o período de obras, representantes do Crea-PR fizeram visitas técnicas ao canteiro para averiguar a documentação das empresas, presença de profissionais habilitados, conferir projetos, serviços e condições de trabalho, além de averiguar as Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs). Toda a estrutura foi fiscalizada.

O relatório da visita técnica aponta que “em todas as etapas foram realizados ensaios e testes para maior segurança, antes, durante e depois da obra. O andamento do projeto está conforme o esperado, não há atrasos e não houve acidentes graves desde o início das obras”.

Ponte da Amizade completou 57 anos em 2022

A Ponte da Amizade, que une Foz do Iguaçu a Ciudad del Este, teve sua construção anunciada em outubro de 1956 e foi inaugurada em março de 1965 pelo então presidente do Brasil, Castelo Branco, e Alfredo Stroessner, do Paraguai. A ponte tem um comprimento total de 552 metros e altura de 78 metros, além de um vão livre de 290 metros, para garantir a navegação mesmo quando o rio está em época de cheia do Rio Paraná.

O empreendimento foi fundamental para o desenvolvimento da região com atração de investimentos e negócios, e também para facilitar o comércio entre Brasil e Paraguai.

Deixe seu comentário

Deixe aqui seu e-mail para receber as novidades