×

Entidades de Classe como base do Sistema Profissional

CREA-PR PROMOVE CAMPANHA DE ASSOCIATIVISMO COM PROPOSTAS INCLUEM CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA DAS ENTIDADES DE CLASSE

Por conceito, o associativismo é uma iniciativa que consiste na constituição de grupos de pessoas ou de organizações que se reúnem para gerar soluções, bem como superar desafios e dificuldades nos mais variados âmbitos, tendo como objetivos reunir esforços para desenvolver atividades de interesse comum; fortalecer os laços de solidariedade do grupo; defender os interesses de todos os associados; entre outros. Por este motivo, o associativismo é um dos itens de destaque do Planejamento Estratégico do Crea-PR e possui uma campanha própria com intuito de conectar os públicos interessados e apoiar as Entidades de Classe (ECs) na estruturação e divulgação de produtos e serviços de captação e fidelização de associados. As ações incluem:

  • Campanhas de comunicação para atingir os profissionais que ainda não conhecem as Entidades de Classe, sua razão de existir e a importância de participarem ativamente como associados.
  • Campanhas de comunicação para fortalecer cada vez mais a imagem das profissões junto a sociedade.
  • Ferramentas que possibilitam conectar o público interessado às Entidades de Classe, disseminando conhecimento sobre elas e os benefícios que oferecem.
  • Publicações, envio de informativos, desenvolvimento de um novo site das Entidades de Classe (para uso tanto das entidades como dos profissionais e acadêmicos), palestras e orientações.
  • Opções de benefícios e vantagens para associados, como salas de reuniões, network, rodada de negócios, cursos e palestras de aperfeiçoamento.
  • Convênios de descontos com diversas finalidades (saúde, capacitação, lazer).

Mas, uma pergunta que paira na cabeça dos profissionais é: afinal, se eu já estou registrado no Crea, por que me associaria a uma Entidade de Classe? O trabalho realizado pelas ECs é bem diferente do que é feito pelo Conselho. O Crea tem como objetivo a regulamentação e fiscalização das empresas e profissionais das áreas de Engenharia, Agronomia e Geociências. Já as Entidades representam os profissionais dentro do Conselho nas comissões, comitês, Câmaras Especializadas de Engenharia e nas reuniões plenárias.

O Coordenador do CDER – Colégio de Entidades de Classe Regionais – e atual presidente da APEAM – Associação Paranaense de Engenheiros Ambientais, engenheiro ambiental Luiz Guilherme Vieira, fala sobre como era sua visão antes e depois de conhecer as Entidades de Classe. “Antes de entrar na associação, eu não sabia como o Sistema funcionava, e como era todo o trabalho realizado pelas Entidades e pelo Crea. Hoje, sei que as Entidades representam os profissionais e o quão importante elas são dentro deste processo. Elas são um braço do Crea”, pontua o engenheiro. Para ele, além da representação, “o associativismo promove grande interação entre os profissionais, difundindo a troca de conhecimento, oportunidades de ingresso no mercado de trabalho, promoção de eventos e cursos técnicos, dentre outros benefícios.

As Entidades de Classe e os Sindicatos são as responsáveis não só por representar os profissionais perante o Sistema Confea/ Crea, mas também têm o papel de promover a valorização e o aperfeiçoamento profissional através de cursos, palestras, revistas técnicas, entre outros. Isso pode ser feito através dos Editais de Chamamento, programa do Conselho que apoia estas ações. “Desde a publicação do primeiro Edital de Chamamento em 2017, o Crea-PR já destinou R$ 7,2 milhões para projetos de Entidades de Classe, beneficiando os profissionais”, comenta o gerente do Departamento de Relações Institucionais (DRI) do Crea-PR, Claudemir Prattes. Com esta campanha de associativismo o Crea-PR visa não só fortalecer as Entidades, mas também os profissionais. “O associativismo é essencial para uma constante melhoria na sua profissão!”, comenta o presidente do Crea-PR, engenheiro civil Ricardo Rocha.

Deixe seu comentário

Deixe seu e-mail