×

Revista Crea-PR chega à 100ª edição

MÍDIA SEGUE CONSOLIDADA COMO IMPORTANTE CANAL DE COMUNICAÇÃO PARA PROFISSIONAIS, EMPRESAS
E SOCIEDADE

Valorização profissional e aproximação com a sociedade. Essas sempre foram as premissas da Revista do Crea-PR, que chega a sua 100a edição com uma linha editorial capaz de informar às pessoas sobre o papel do Crea- PR e conversar com engenheiros, agrônomos e geocientistas. Em todos estes anos, a revista tratou de temas relevantes, de interesse público, e convidou à sociedade civil e poderes públicos à reflexão.

Capas impactantes, na imagem e no assunto, criaram o primeiro choque já no lançamento da revista. “Buscamos falar sobre questões que diziam respeito à sociedade com a participação dos profissionais do Sistema”, conta o engenheiro civil Ivo Gilberto Martins, presidente do Crea-PR na época. Destaque para reportagens sobre uso e tratamento da água, defensivos agrícolas, privatizações, transgênicos, entre outros. O editor dos primeiros exemplares, jornalista Mário Milani, ainda se empolga ao contar como as matérias foram capazes de iniciar discussões em todo o Brasil de temas nunca falados abertamente. “Quando falamos sobre transgênicos, o assunto era inédito. Depois da revista, vieram seminários, rodadas de debates”, conta Milani. Para ele, o importante era conversar com quem estava fora do Sistema, ou seja, estar próximo da comunidade. “As pautas eram inéditas, bem trabalhadas, com muita apuração. As imagens eram impactantes, com um projeto gráfico intencional, mais colorido”, completa Milani.

Outro destaque da Revista do Crea- PR foi a abordagem do biodiesel. Além de matérias sobre o tema, veio do Paraná a iniciativa de conversar com o Governo Federal a respeito e avançar sobre a utilização deste recurso em maiores escalas. Depois vieram temas como obras inacabadas no Paraná, urbanização, e temas mais variados. Outra grande inovação foi colocar a revista nas bancas, para que mais pessoas tivessem acesso às informações. Isso aconteceu na década de 90 e a tiragem chegou a 50 mil exemplares.

Hoje, o objetivo da revista é manter um alinhamento entre as ações definidas pelo Planejamento Estratégico e todas as atividades de comunicação. “Outro grande desafio é ter um equilíbrio entre bons conteúdos e informação de qualidade com um formato adequado aos diversos públicos que interagem com nosso Conselho”, afirma o presidente do Crea-PR, engenheiro civil Ricardo Rocha.

“Temos procurado nos manter sempre presentes nas mídias sociais, acompanhando a forma como as pessoas se interessam em receber informação”.

REVISTA CREA PR EDIÇÃO 01 Já na matéria de capa, em 1998, o Crea-Pr tratava da questão hídrica, um dos principais assuntos da atualidade.

O que mudou

Da primeira edição até hoje, os objetivos da comunicação seguem os mesmos, mas as abordagens mudaram. “O Crea- PR tem buscado constantemente fazer um aprofundamento e melhoria das suas ferramentas de comunicação. Então, temos procurado nos manter sempre presentes nas mídias sociais, acompanhando a forma como as pessoas se interessam em receber informação”, conta o superintendente do Crea-PR, engenheiro agrônomo Celso Roberto Ritter. Assim, o Crea- PR busca utilizar esses canais de forma inteligente, adequada, dinâmica e moderna.

O presidente do Crea-PR concorda perfis pessoais, entre outros. com essa visão e destaca a “Esses canais de comunicação não quantidade de opções de canais existiam, ou não eram tão relevantes e a variedade de informações como meio para interação com disponíveis em redes sociais, mídias nosso público. Considero que, diferenciadas, mensagens por olhando para trás, as edições antigas e-mail, interações com aplicativos têm um excelente conteúdo, mas nos celulares, sites corporativos, a velocidade de mudança e a necessidade de levar a informação rapidamente não era tão relevante quanto hoje”, afirma Rocha. Hoje, a revista precisa ter informações novas ou, pelo menos, apresentadas com complementação e também em outros formatos, para se tornar atrativa e entregar conteúdo de qualidade para a comunidade. Outro destaque da atualidade é a formação de opiniões próprias bem fundamentadas tecnicamente sobre os temas que estão de alguma forma impactando a sociedade. Para chegar a essas opiniões, o Crea busca, com frequência, fazer um debate consistente dos temas, sempre respeitando a opinião colegiada. “O Crea-PR, por essência, é uma organização colegiada, que toma todas as suas decisões com base em debates e discussões. Nesse sentido, buscamos pautar nossas opiniões em cima de uma ideia e um debate bem consolidados com nossos colegiados e sempre com uma fundamentação técnica”, conta Celso Ritter.

Já o ex-presidente Ivo Gilberto acredita que a revista está focada para dentro do Sistema e não para a sociedade. “Sempre esteve em primeiro lugar mostrar para a sociedade a importância dos profissionais do Sistema para a segurança da mesma. Na verdade, foi para isto que a revista foi criada”, conta Gilberto.

Futuro

Com uma comunicação multicanais, a revista segue como importante âncora para apresentar temas e discussões. Evolução, mudanças, novas formas de comunicar, novos canais se juntam ao grande escopo. “É uma pauta diária, como fazer mais e melhor a comunicação. Acho que o modelo não se consolida nunca, ele vai evoluindo. Eu diria que a mudança é constante”, afirma Ritter. Ele reforça que o grande desafio sempre será fazer a informação e a comunicação chegarem de forma limpa, objetiva e correta até as pessoas.

O fato é que a Revista do Crea- PR tem um papel de destaque na história passada e continuará se reinventando nas edições futuras, se consolidando como um canal fundamental. “A revista seguirá sendo um instrumento para reforçar nossa autoridade, nossa liderança, nossa reputação como um Conselho de classe inovador, competente, que presta um importante serviço de defesa da sociedade e valorização das profissões que estão sob sua responsabilidade. Isso inclui manter um conteúdo bem embasado e alinhado aos anseios de nossos profissionais e da sociedade, oferecer mais interatividade e relacionamento, despertar atenção e permitir o trânsito com outros canais do Crea-PR. Que venham outras 100 edições”, finaliza Rocha.

IMAGEM FREEPIK

Deixe seu comentário

Deixe seu e-mail