×

Tecnologias emergentes que estimulam a inovação

Muitas atividades profissionais são impactadas pela evolução no mercado global

Na área de tecnologias emergentes, o que mais está afetando a Engenharia hoje são a computação em hardware e a Internet das coisas, conforme afirma Altair Santin, professor da Escola Politécnica da PUCPR, graduado em Engenharia da Computação, mestre em Engenharia Elétrica e Informática Industrial e doutor em Engenharia Elétrica.

“A Internet das coisas ligada à Engenharia Civil e Inteligência Artificial, permite a construção de edifícios inteligentes, produção de energia própria, reuso de água, entre outras vantagens, tudo de forma automatizada no organismo do empreendimento. A realidade virtual e aumentada, por sua vez, permite ter experiencia de um espaço que não existe. Assim, engenheiros, investidores e moradores podem ver o edifício implantado no terreno antes mesmo da obra começar”, enfatiza o professor.

Outra linha em desenvolvimento é a energia elétrica com o smart grid, para microgeração de energia e os medidores inteligentes. “Com isso, teremos casas inteligentes que fazem o monitoramento de sua energia, buscando menor custo, autonomia para o sistema e benefícios para a população”, garante Altair.

MUDANÇAS E INOVAÇÃO MUNDIAL

“A pandemia do coronavírus forçou os executivos a adaptarem suas operações para lidar com o aumento dos cenários de trabalho em casa e mudanças imprevisíveis nos requisitos do mercado. Ainda assim, não é o único ímpeto para a maioria da equipe trabalhar em casa no futuro. A natureza da infraestrutura está evoluindo a ponto de equipes remotas fazerem sentido para oferecer suporte a novos cenários, uso de novas tecnologias”, disse Jeffrey Hewitt, vice-presidente de pesquisa do Gartner.

Durante sua apresentação, Hewitt identificou as principais tendências emergentes e forneceu recomendações para melhor respondê-las para obter resultados ideais em um ambiente pós-pandêmico. São eles:

Operações em qualquer lugar

“As operações em qualquer lugar permitem que as organizações descentralizem a equipe e ativem as operações onde fizer sentido para os negócios. Isso abre caminho para escolhas de talentos mais amplas, já que as organizações não precisam necessariamente recrutar funcionários em uma geografia específica”, afirmou o diretor.

Nuvem distribuída

Outra tendência importante é distribuir recursos de nuvem para que ela se torne descentralizada e a carga de suporte seja transferida para os provedores de serviços em nuvem. Essa abordagem permitirá uma localização flexível e resultará na redução da latência de acesso.

Assistentes virtuais avançados

Assistentes virtuais avançados (AVAs), às vezes chamados de agentes conversacionais de IA, processam entradas humanas para fornecer previsões e decisões. “A inovação em IA está acontecendo em um ritmo rápido, com um número acima da média alcançando a adoção dominante em dois a cinco anos”, disse Shubhangi Vashisth, analista sênior de pesquisa do Gartner. “As inovações, incluindo IA de ponta, visão computacional, inteligência de decisão e aprendizado de máquina, estão preparadas para ter um impacto transformador no mercado nos próximos anos.”

Augmented Reality (AR) Cloud

A realidade aumentada adiciona objetos virtuais ao mundo físico para criar uma experiência imersiva, permitindo que o usuário vá a uma loja, por exemplo, para provar uma roupa sem que tenha sido confeccionada. É uma forma de unir o mundo real e o virtual.

Deixe seu comentário

Deixe seu e-mail